4 de fevereiro de 2016

Os dois mundos de Astrid Jones - A. S. King

IMG_20160201_121638859_HDR

Astrid Jones veio de Nova York para a pequena cidade de Unity Valley, e desde então sua vida tomou um rumo totalmente diferente do esperado. As fofocas, os comentários e a indiscrição dos moradores locais, parecem lhe incomodar cada vez mais. Em meio a esse desconforto, Astrid ainda tem que lidar com relações nada amorosas com seus pais, mais especificamente sua mãe, que não esconde a preferência pela irmã. Seu conforto, no entanto, encontra-se em se deitar na mesa de piquenique que fez com o pai, e enviar seu amor aos aviões que passam constantemente pelo céu de Unity Valley.
Certo dia a jovem decide que vai enfim trocar as aulas de Trigonometria pela tão amada Filosofia. E é quando o enredo da história torna-se ainda mais amável. A forma como King intercala cenas na sala de aula e a vida da protagonista fora da escola, com seus amigos e família, é maravilhosa.

Astrid tem que lidar com segredos de seus dois melhores amigos, que confiaram apenas nela para guarda-los. Levar consigo parte de outras duas pessoas se mostra mais difícil quando suas próprias dúvidas surgem, e questionamentos sobre sexualidade e futuro começam a lhe atormentar. Conhecer Dee Roberts abalou ainda mais as estruturas do mundo em que vive, e Astrid começa a se perguntar qual é, e à quem importa, a verdade em sua vida e das pessoas ao seu redor.
O que importa é encontrar a verdade sobre nossas próprias vidas, não se importar sobre o que as pessoas pensam que é a verdade sobre nós.

Assim que minha amiga Camila me indicou a obra, me encantei pela premissa, mas não imaginava que as coisas pudessem melhorar. Um livro Jovem Adulto como há muito não via, que cativa em cada personagem, desde a criação dos mesmos ao contexto em que vivem. Um enredo bem estruturado, que intercala pensamentos de grandes filósofos e a vida de uma adolescente em uma cidade pequena.
Em certas partes a história é intercalada com pensamentos dos passageiros que recebem o amor de Astrid, e esse foi um dos grandes momentos do livro – os quais me deixaram com um sorriso de satisfação no rosto.
As aulas de filosofia, e todo o peso que elas tinham na vida da protagonista, também foi de grande importância e deu ao livro uma peculiaridade incrível. Os paralelos que a protagonista fazia com a realidade em que estava inserida, deram um ar ainda mais cativante a história.
Como podemos dizer que ninguém é perfeito se não há perfeito a ser comparado? A perfeição implica em haver de fato um jeito certo e um errado de ser. E que tipo de perfeição é a melhor? Perfeição moral? Estética? Psicológica? Mental?

Repleto de grandes questionamentos, e com temas atuais que aflige inúmeros jovens, Os dois mundos de Astrid Jones é um daqueles livros apaixonantes, que você não consegue parar de ler. Me apaixonei pela forma sincera que A. S. King escreve e quero ler mais livros dela em breve. A autora faz com que pensemos de fato no que acontece ao nosso redor e nos brinda com situações passíveis de acontecer a nossa volta, e personagens reais em seus medos, anseios e dúvidas.
Recomendo muito a leitura, e indico não apenas àqueles que já são adeptos de livros Jovem adulto, mas aqueles que querem se aventurar nesse universo.

Avaliação: ★★★★★


E aí, já leu ou tem vontade? Deixe sua opinião nos comentários!
Livro no skoob.


Kisoj e até a próxima!
Aline :D

Um comentário:

  1. […] 1. Os dois mundos de Astrid Jones – A. S. King (Você encontra a resenha aqui.) […]

    ResponderExcluir